colisão frontal ou crânio sob as rodas?

Atravesso a rua de olhos fechados,
Ensaiando o impacto do ônibus.
— Colisão frontal ou crânio sob as rodas?
Não me importo com a aparência do cadáver.
A matéria quente e pálida apodrecerá fria e suja.

Essas dúvidas surgem da covardia.
Hesitar e adiar é meu canivete suíço.
Percebo agora que só fecho os olhos em travessas e ruelas.
Apenas encaro as avenidas quando tudo está deserto.
O covarde precisa acreditar na própria farsa.

Atravessei a rua e todos os olhos eram ódio.
Meu corpo gordo era o calor que fugia do asfalto.
Cada esquina o cobrador me gritava: — “covardia!”.

[o sentido da vida é aquele percorrido pela linha metropolitana]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s